sábado, 20 de fevereiro de 2010

Aparência é o que conta?

Gentes,
Estou bege, pink, nude!
Eu sou bem casual no jeito de vestir, me arrumo mais pra festas...coisas especiais. No trabalho vou o mínimo possível, blazer preto, calça jeans escura...básico. Uso muita bijú prateada.
Nos últimos dias eu saí algumas vezes e resolvi me arrumar um tico a mais. Caprichei mais na maquiagem (básica e fina), roupas de sempre, cabelo legal e SE joguei nas bijus douradas. DOURADAS.(Valorizam TANTO o dourado). Os acessórios super legais, bolsa linda, sapatos legais (sapatilhas). Tive mais tempo pra me arrumar e pensar os looks.
Putz, fiquei pasma com a diferença no tratamento das pessoas...parece que todo mundo quer tratar bem, agradar...(lórrico $$$) - cara, me trataram tipo madame, mulher de embaixador sei lá... parece que...ai gentes, isso é ridículo, mas dá pra notar a diferença, de tão gritante. O povo até presta mais atenção ao que vc fala, eu tinha que pedir algumas informações e todo mundo era TÃO solícito. Será que tem a ver com a aparência??? Ou foi coincidência???
Pensei se isso é coisa de país que já teve senhor, sinhá, escravos, ou seja classes bem delimitadas, quase castas.
Se você tem aparência de rica(o)...voalá...então você é bem tratada(o). Tudo por algum tipo de interesse, isso torna a todos interesseiros. Sad. E do meu lado, acaba dando vontade de sair sempre arrumada pra conseguir as coisas mais facilmente...me torno interesseira também.
Eu sei que imagem é importante, que devemos nos vestir de acordo com ocasiões e ambientes. OK. Mas o tratamento é que não deveria mudar. Educação sempre. Atenção é educação.
A real é que não tenho saco e tempo para me arrumar todo dia, bom seria se as relações não mudassem por conta disso (aí eu caio da cama).
Isso me dá nojinho.
E aí? Vocês percebem isso? 
(Eu já passei por poucas e boas, a melhor é aquela que a gente entra na loja e ninguém vem atender...já viram  isso? - eu corro pro caixa e digo solenemente que NINGUÉM me atendeu...tipo vingança da Julia Roberts no filme 'Uma linda mulher'). 
Deixo a cena aí embaixo...amo, ela lava a minha égua...(ops alma). Você trabalha por comissão né? HUGE MISTAKE! hahahahaha (gargalhada maquiavélica).
Bjins e bom findi!








10 comentários:

Popmenta disse...

Me lembro de quando meu marido entrou com seu 'alto estilo fashion', de Rider e blusa de heavy metal no Ponto Frio (rs), totalmente despercebido.. nenhuma boa alma deu atenção...

Até que ele olhou pra um e disse: eu quero uma Panassonic Vieira Plasma de 50 polegadas, vcs tem? Sem brincadeira, 4 vendedores correram na nossa direção... #riAlto!!!

Infelizmente, aparência conta muito. Mas não concordo mesmo com isso...

Alessa disse...

Adorei o blog,e adorei mais ainda pelo fato de vc ser moradora da planejada BSB (já virei seguidora).
Já reparei esse fato aki em BSB, principalment no Park, qndo vc tá com cara de rik é um tratamento e qndo vc tá lá no básico tão nem aí pra vc....Gramour eu tenho, só me falta a grana...rsrs

Clube da Nécessaire disse...

OI Lisi!

Eu passei por uma situação nada agradável quando voltei para o Brasil. Entrei na loja da M. Officer e nenhuma vendedora quis me atender! Eu tive que ficar chamando! Ai quando falei que tinha acabado de voltar do exterior (só para ver a reação mesmo), me serviram até chá e disseram que trocariam meus dólares na hora! (como se eu tivesse algum! rsrsrs!)
Já na loja da Victor Hugo sempre fui muito bem tratada por mais maltrapilha que estivesse...
Muito legal seu blog, muito bem feito e escrito, já estou seguindo com certeza! Parabéns e muito sucesso! Estarei sempre por aqui!
Tenho um blog sobre cosméticos e maquiagens, quando puder dá uma passadinha por lá!

http://clubedanecessaire.blogspot.com/

Um beijo
Amanda
Clube da Nécessaire

Nai Romero disse...

Lisi, eu acho que é assim mesmo, viu!

Principalmente aqui em Brasília, onde está cheio de gente que dá a alma pagando aluguel ou gente pobre dos lados, mas que adora afetar riquesa e finesa. Não sou de BSB, mas estou sempre aqui por causa do meu namorado.

Quando estou largada, não espero mais nada, viu? Esses tempos mesmo, fui a um shopping e estava mais arrumadinha... Nesse dia não senti nenhum olhar desagradável ou atendimento ruim, mas em um outro... Ah!

Foi lá no Pátio Brasil, que eu particularmente considero um shopping bem classe média baixa... Não lembro porque passei lá, mas acho que foi para comer alguma coisa... Tinha acabado de voltar do parque, aliás, tinha ficado a tarde toda lá e por isso mesmo fui de tênis, uma calça jeans mais feinha e uma blusa idem (estava até meio desbotadinha. heheh). Imagina a pessoa nesse estado, ainda mais suada e de cabelo preso.

Tenho certeza que tinha gente pior que eu lá, mas a cara de nojo e de quem estava medindo o outro de cima à baixo que uma atendente fez pra mim na porta de uma perfumaria... Foi impagável!

Fique puta, sério! Acho que eu já estava meio nervosa mesmo, sabe? Falei um monte pro meu namorado, inclusive que a menina tinha cara de pobre e devia era olhar pra ela mesma com aquela cara de nojo. Pior, ainda mandei um foda-se visual pra ela. Ai ai.

Tem horas que não dá pra acreditar, né?

Carlinha Salgueiro disse...

Oi Lisi, adorei rever o filme, tem coisa que não cansa, mesmo já tendo decorado os diálogos - este filme é um destes.
Entendo o que você diz, e isto dá preguiça da vida até, cansa, mas infelizmente está em todos os cantos.
Quando estou de bom humor lembro-me de ter paciência e pena das pessoas que agem assim, no fundo são pessoas pequenas.
Mas, quando estou com preguiça e pouca paciencia, ignoro.
Eu percebo isto, porque sou o tipo de gente que oscila e anda dos dois jeitos, bem vestida e bem sujinha, por conta do meu trabalho mesmo, dia de obra é dia de tenis e protetor, dia de reuniao é salto, perfume e maquiagem.
Não deixo de fazer o que quero por causa disto (e entendi, claro que vc tbem não), mas a gente sabe que não mudou na essência (nem no poder de compra) por causa do visual. Então, se pudermos e estivermos num dia bom, damos uma de Pretty Woman... Quem sabe um dia as coisas mudam?
Beijinhos!

Priscila Lopes disse...

Eu fiz um post falando sobre isso no natal, pq fiquei muito P da vida em um shopping do centro de BH, que só dá gente "rhyca" e nojenta.. qndo entrei lá, fiquei vendo as pessoas todas arrumadéerrimas, como se estivessem indo pra uma festa daquelas, e eu fui super simples. Nas lojas, deu muito ódio de ver a cara dos vendedores tratando mal qm não estivesse fina como eu por ex.. Mas ai eu pensei, nossa que dó desse povo, é uma pena que eles não saibam valorizar o que realmente interessa. A Julia Roberts ée maraaa nesse filme, hahaahaha amei a cena. Beijo!

futura gostosona disse...

Isso não deveria ser regra, mas é verdade, o que você veste, a sua aparência, o seu peso, tudo influencia no modo das pessoas te olharem e te tratarem. Sabe aquele papo de que mulher bonita consegue mais coisas do que mulher inteligente? Pois é.infelizmente isso acontece, e não só no Brasil, não, mas em qualquer lugar do mundo ...

Claroooo que isso dá um up na moral da gente, saber que somos valorizados por sermos bonitas, ou por estarmos bem arrumados , afinal de contas, se a gente perde um bom tempo na frente do espelho, arrumando make, cabelo, escolhendo roupa, é porque queremos causar uma boa impressão, né?!

Mas , além de causar boa impressão, também chamamos a atenção de pessoas que sempre estão procurando uma forma de se beneficiar, então procuram ficar perto das pessoas que tem uma aparência mais rica #prontofalei.

e o pior de tudo é que a gente fica sem saber quem está à nossa volta por nós ou por achar que podemos ser uma "ponte" , sei lá ...

Valéria disse...

Concordo plenamente com você!Eu não tenho saco pra sair embonecada toda vez, na maiora vou de básica, até pq mimha vida é super corrida, então na maioria da vezes só quero colocar um jeans, uma blusa e um sapato super confortável e me sentir leve! Mas qdo saio toda produzida, até o jeito de me olharem muda, atendimento em lojas então!E tem mais, eu tenho carro e nem toda vez saio com carro, ando de ônibus também, não tenho encucação com isso.Tá com duas semanas fui de ônibus ao Shopping perto de casa, e na volta qdo estava na parada, encontrei com uma vendedora da Andarella q sempre me atende, qdo ela me viu na parada fingiu q não me conhecia, e essa semana qdo voltei lá, até o atendimento mudou,não fez questão de me atender, e se visse o olhar!!!
Se eu fosse escrever o q realmente penso sobre tudo isso q vc disse, vixi, uma página seria pequena!!!
Acho podre a forma como a maioria das pessoas pensam e agem(infelizmente),onde o visual, a imagem é q define "o que, ou quem o ser humano é" Puro preconceito.
Mas...somos obrigadas a conviver com isso...infelizmente!
Bjão procê!

Umi disse...

E como isso acontece! Acho que todo mundo passa por uma dessas... É daí que as pessoas têm que parar de relacionar a aparência com o poder aquisitivo! Big mistake... HUGE. Quando eu tiver muito dinheiro eu só vou andar desleixada, assim a gente descobre onde existem vendedores mais dignos. xD~

Thata disse...

eita, primeira a comentar! Visito seu blog há algum tempo, mas é a primeira vez que comento algo.
Sei muiiiito bem o que é isso, e pra piorar aparento ser bem mais nova do que sou... Essa de entrar na loja e ninguém ir atender é básico... Uma vez vi todas as atendentes de uma arezzo correrem loucas de um lado pro outro tentando agradar depois que a gerente deu um piti na frente de todo mundo pq ninguém quis atender uma amiga minha... como a gente não sabia que ela era a gerente pediu pra ela pegar uma sandália...