domingo, 20 de junho de 2010

EU!

Oi gentes!
Comunico mais uma vez que estou voltando. Agradeço a todas as visitas!
E estou com vontade de escrever, portanto que não gostar do tópico ABOUT ME ou de textos longos, feelfree pra clicarnoX. Respeito todos.


Sei que o título do post não vai atrair muitos leitores, mas tem que ser assim.
Neste período off blog tantas coisas aconteceram, recebi visitas que sempre mudam minha vida pra melhor, fui a uns médicos estranhos e impublicáveis, fiz umas coisas que não costumava fazer mais e que estavam mandando minha alegria de viver direto pro buraco.
Alguns fatos me levaram a perceber que eu estava me escondendo de ser o que sou...eu sou chatinha, sensível, brincalhona e comento demais sobre tudo...sou sarcástica, irônica e tinha enterrado essa característica para não importunar os outros, logo isso que muitos falavam que gostavam em mim, do humor esquisito e muitas vezes não compreendido...muitas mesmo. Quantas vezes já fiz um comentário que ninguém entendeu? Muitas, OK, fiquei no vácuo mas continuei feliz por dizer o que pensei. É um tipo de característica ruim porque só entende que é do mesmo jeito, o resto acha chato, grosso, metido - acho que por isso tenho facilidade para fazer amizade com gente meio mal falada...péssimo para um cristão...é o que dizem...mas o que eu penso é que Jesus era assim também, olha com quem Ele andou, para quem comunicou, as coisas que disse... 


Percebi que o meu filtro entre o cérebro e a boca estava impermeável, não passava mais nada por causa do 'sistema', para ser aceita por todos....como fui bobinha...ninguém é aceito por todos.
Eu trabalho em um local bem legal e com pessoas valorosas, porém é um órgão público com todos seus códigos...digo que lá eu sou o meu lado B.
Não vejo mal em saber se comportar de acordo com os ambientes que estamos, isso é educação, necessário, o ruim é quando o nosso lado B vai anulando totalmente o lado A. De repente me vi procurando por mim mesma atrás do espelho...tipo, sou eu...mas CADÊ EU?
As vezes eu dava opiniões e o povo falava...nossa você pensa assim? Você fez ISSO? Percebi o quanto o bunker que eu construí não só me protegia mas também me isolava dos outros - clichê.
Eu sofro de respeito crônico pelas outras pessoas, isso atrapalha, isso emperra, isso ajuda, isso poupa de certas coisas...mas vejo que a maioria não é assim...respeito espaços, jeitos, opções de vida, religião, time, peso, cor do cabelo...tipo acho que não tenho nada com a vida de ninguém, uma atitude meio estrangeira, distanciada demais, só entro quando sou convidada. Só vou na casa de alguém se avisar antes. Digo estrangeira porque o brasileiro em geral é desencanado, chegachegando, simpatia e amizade instantânea...se não tem café bebo água...eu construo a intimidade bem devagar, não evito, mas devagar.
Venho aprendendo a rir de mim, com dificuldade, mas tá indo, eu me levava muito a sério, como se eu fosse muitíssimo importante. Como se coisas importantes não pudessem provocar riso...posso citar muitas.


Não me acho dona da verdade, e nem que e minha verdade tem que ser 'arremessada' na cara do outro para que ele seja iluminado pela minha vasta sabedoria - já viu gente tosca que se diz verdadeira e baseada nisso diz as maiores barbaridades na cara dos outros com a desculpa de que é sincera? - Tipo...ahh eu falo mesmo, falo na lata! - Para mim, a verdade liberta, grosseria merece terapia do joelhaço.
Falo sobre quase tudo mas não falo demais, nem sempre, aliás, fico muito calada, mas quero ser mais eu ainda...me chame de esquisita ou qualquer outro adjetivo que se dá para pessoas como eu...quero fazer uma EGO TRIP muito louca. O texto ficou esquisito, queria escrever muito mais, mas eu estou muito complexa nesses dias...
Como diz a musiquinha da copa...
When I get older, I will be stronger
They’ll call me freedom, just like a Waving Flag

E olha que nem iniciei a minha terapia ainda...imagine quando começar...sai dos lado!
Bjins! 


A foto abaixo significa uma grande parte de 'EU' que estava paralisada pela minha bagunça interna e pela bagunça externa de uma iminente mudança que não acontece nunca.


EGO
(faltam muitos amigos desenhos e muitos lápis amigos)

6 comentários:

Carlinha Salgueiro disse...

Onde eu assino?

Super me identifiquei com você. Mas eu acho que no meu trabalho, público também e onde passo a maior parte do tempo lidando com os outros eu ainda não liberei o lado A. Ou esqueço a dose e libero geral, do tipo achar que não dá mais e praticamente jogar tudo pro alto. Fiz isto há uns dias, fiquei uma semana em casa (eu tinha férias na casa). Voltei. Mas, sei lá...

Enfim, amo o que faço, por eqto isto é o que me importa e faz segurar a onda. Mas o lado B (gostei da definição) anda dando as caras em todos os outros aspectos da vida, para poupar os que acham o jeito esquisito meio louco demais para ser aceito na sociedade.

Gente legal demais me cansa!

PS: só não tive coragem de iniciar a terapia.

Kawaiii Makeup disse...

Obrigada pela visita!!!!! Vou linkar seu blog no meu pra não perder suas atualizações! bjos e boas vindas !!!!

expresso moda disse...

A primeira vez que entrei aqui,"sem querer"...já o nome do blog me despertou:essa moça é muuuito criativa.
É mais que isso!
Lisi é pimenta da boa!

bjs!

Pretty Woman disse...

Flor que bom que voltou...!!!!!
Entao, comprei o iluminador na feira do importados (bsb)! Tinhas outras cores tb ,mas eu estva querendo uma douradinha!!
bjuuuuuuuu!!!
Ps; não some não!!!!!.)

Maria Ritta disse...

nossa parece que vc escreveu por mim... muito me identifiquei com esse texto. podia fazer um ctrl c ctrl v, que ninguém diria que não era eu mesma.... Vixi
Boa terapia! Tenho pensado muito nisso, será que todos escondem seus lados A e B e até C por ai a fora???
bjs

andrea muniz disse...

Lisi querida,seja vc mesma ,não tenha medo disso.
As medidas, as réguas estão na cabeça das pessoas.
O maior erro que podemos cometer nessa vida é não nos aceitarmos ou querermos nos moldar com os moldes dos outros.
Adorei saber que agora vc está mais do seu lado!!Continue assim!
Bjsssssssssssssss